domingo, 24 de fevereiro de 2013

As eleições italianas e o Oscar...

Bersani, do PD, ex-PCI, renovar a centro-esquerda e austerizar
o país
Nas eleições italianas torço pela vitória de Pier Luigi Bersani, do Partido Democrático. Torço também para que Mário Monti, o 1o. ministro que deixa o cargo, consiga votação suficiente para uma composição com Bersani - aliança que isolaria a eterna ameça de Berlusconi. Vale a pena ler a matéria do El País sobre o assunto (aqui) - uma boa síntese dos concorrentes, seus partidos, propostas etc.

No: quem é o herói da política moderna.
Guevara ou Don Draper (de Mad Men)?
Já na disputa pelo Oscar, minha torcida fica com Lincoln (filme, ator, atriz e diretor) e com No como melhor filme estrangeiro. Sugiro a leitura da crítica do filme de Spielberg de Amir Laback publicada no Valor Econômico (em cópia pdf aqui). Sobre No, que na minha opinião é muito mais do que uma obra sobre o fim da ditadura Pinochet, recomendo: a análise do El País - La victoria que encerraba una derrota; o vídeo do Observatório da Imprensa com a visão de Alberto Dines sobre o filme - As lições do filme No; ainda no OI,  o texto O filme "No" e a crise no jornalismo, de Carlos Castilho; e a matéria publicada no Opera Mundi sobre a tentativa de Pinochet de fraudar o resultado do plebiscito para se manter no poder (aqui).
______________________________

Nenhum comentário: