domingo, 24 de novembro de 2013

A hora da verdade para os bancos, para o governo e para o STF

Um sistema parasitário de apropriação da riqueza social...
O governo brasileiro está prestes a dar talvez a demonstração definitiva de sua subserviência aos interesses privados com essa história de pressionar o STF a julgar favoravelmente aos bancos nas ações que cobram deles as diferenças da correção monetária da poupança nas décadas de 80 e 90. O caso é de uma clareza exemplar: em decorrência dos planos econômicos aplicados à época em nome do combate à inflação, os poupadores deixaram de receber os percentuais de ajuste de suas economias - valores que foram apropriados ilegalmente pelos bancos.

Agora, na reta final do julgamento das ações que cobram a aplicação dos índices corretos da atualização monetária que deveria ter ocorrido, esses mesmos bancos pressionam o governo para que evite uma decisão desfavorável no Supremo Tribunal Federal e assim fiquem livres de pagar aos cidadãos prejudicados alguma coisa em torno de 150 bilhões de reais... (continue a leitura)
______________________________

Nenhum comentário: