quinta-feira, 31 de julho de 2014

O templo do bispo Macedo

E Jesus entrou no templo e lançou fora todos os que vendiam e compravam no templo, e derrubou as mesas dos cambistas e as bancas dos que vendiam pombas (Mt 21:12)
Ouvi dizer que uma esteira rolante corre ao lado dos fiéis nesse templo que vai ser inaugurado nesta 
semana pela Universal. O mecanismo não é para levar pessoas a lugar algum, mas para recolher as "contribuições" do público. Tudo muito limpo, impessoal, eficaz...

Deve ser verdade; se não for, não demora muito para que alguma coisa parecida seja inventada.

A inauguração desse monumento à crise de identidade contemporânea - que definiu um capítulo do Plano Diretor da Cidade, é maior que a Basílica de Aparecida e parece muito em gigantismo com o Palácio da Cultura que Hitler quis construir em Munique - me fez lembrar São Mateus quando descreve a exasperação de Cristo ao ver o templo tomado pelos fariseus.
__________

Toda a gravidade que tem esse crescimento desmesurado da Universal - e seus desdobramentos - pode ser parcialmente acompanhada nestas matérias do Estadão: * Templo suntuoso e irregular * Megatemplo da Igreja Universal foi construído com "alvará de reforma" * Ataques de evangélicos ameaçam liberdade religiosa.
______________________________

Nenhum comentário: