quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Uma coisa de cada vez...

A base conceitual do logotipo do Podemos é bastante inspiradora da significação que o movimento pretende ter entre os espanhóis: o orgânico sobre o dispersivo.
Quem não se lembra das imagens da Praça do Sol, em Madri, apinhada de gente que protestava contra o governo socialista de Zappatero em 2011, quase às vésperas das eleições que acabaram levando o conservador Rajoy (do PP) ao poder? Teve início na época uma agitação que se espalhou não só pela Espanha; também em outros países europeus e nos Estados Unidos cresceu a agitação contra o que prometia ser o golpe dos bancos contra a crise que eles próprios criaram em 2008. Em 2011 o ruído era em torno da indignação geral que as políticas de austeridade econômica - controle do déficit público, aumento dos juros, redução dos programas sociais - e a inevitável recessão e o desemprego para salvar o capital financeiro do colapso. Fiquem espertos: tudo isso é muito parecido com a guinada que o governo Dilma pretende imprimir à política econômica para "agradar e tranquilizar o mercado" (veja no final da postagem uma pequena relação de artigos sobre o tema, mas antes disso, continue a leitura).
______________________________

Nenhum comentário: