quarta-feira, 25 de março de 2015

Mercadante: "estudante não sente"

Declarações de Mercadante ferem o bom senso e exigem providências severas contra as empresas que negociam diplomas do ensino superior
O ministro chefe da Casa Civil do governo federal, Aloísio Mercadante, em entrevista coletiva dada ontem (24), disse que os estudantes não sentem os reajustes abusivos das mensalidades escolares praticados pelas empresas de "educação" superior. Segundo Mercadante, que foi quem ocupou a pasta da Educação justamente no período em que as irregularidades foram praticadas, o peso do aumento não é percebido em razão dos "muitos anos" que os bolsistas têm para pagar a dívida contraída. Como é que é?!? 

Eu temo que uma declaração dessas seja sintoma do estado de paralisia ou de catatonia que o governo federal mantém em relação aos interesses privados e, ao mesmo tempo, à indiferença com que a burla cometida pelas "instituições" particulares que negociam diplomas universitários é tratada. No mínimo, um desrespeito ao bom senso e à dignidade dos estudantes.

A coisa toda, no entanto, vai além... (continue a leitura
______________________________

Nenhum comentário: