sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Em defesa de democracia

Apesar dos erros - que continuam sendo cometidos  - Dilma representa muita coisa
para a sociedade brasileira.  Por isso, defender seu mandato é impedir que o Estado 
seja tomado de assalto pelos interesses privados do grande capital 
e pelos saudosistas da ditadura.

Tenho a impressão que a crise política que estamos vivendo ganhou nos últimos dias um pouco mais de nitidez. De um lado, pela disposição abertamente reacionária e fascista dos movimentos que querem o afastamento da presidente. Não bastasse a arrogância oportunista de suas lideranças, assistimos à exibição pública de uma louvação criminosa da tortura praticada pelos militares. Sob esse aspecto, fica desmoralizada a adesão à tese do impeachment até mesmo de posições liberais supostamente mais esclarecidas, como é o caso de alguns líderes do PSDB. Não dá para imaginar essa turma de volta ao governo (continue a leitura)
______________________________

Nenhum comentário: