sábado, 1 de agosto de 2015

FIES: dinheiro público em mãos erradas

Através do FIES, recursos que a austeridade do governo subtrai das áreas sociais, acaba nas mãos  das empresas de educação: um dos maiores golpes que vitimam a sociedade brasileira...

Tenho para mim que só um escândalo no Brasil consegue se equiparar a essas descobertas da Operação Lava Jato: a transferência de dinheiro público para as escolas particulares de ensino superior. Por equiparação não me refiro aqui às quantias de recursos que a imprensa noticia diariamente, mas à dimensão operacional da fraude contra o interesse social. É possível que em perspectiva, os subsídios ao capital privado na educação através do FIES (e também do Prouni e outras regalias fiscais e financeiras), sejam até mais graves levando em contra a maneira como comprometem radicalmente o ensino e a pesquisa num ponto futuro, um déficit geracional pelo qual o país vai pagar um preço altíssimo. 

Essas considerações são feitas aqui a propósito da notícia segundo a qual o governo liberou R$ 5,18 bilhões para o custeio das bolsas estudantis "concedidas" pelas escolas particulares. Essa soma  leva as transferências do FIES para as escolas particulares em 2015 a R$ 12,5 bilhões. Para chegar a isso até a compra de livros didáticos e a manutenção de equipamentos acadêmicos das universidades públicas foram canceladas. Não há como contornar a definição merecida pela medida governamental: ela é um escândalo, qualquer que seja o ponto de vista que procure justificá-la (continue a leitura).
______________________________

Nenhum comentário: