quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Encontros de casais com Cristo... Lembram?

Ideli Salvati, ex-ministra e agora assessora da OEA em Washington, está nos EUA com o marido, uma união protegida como nem mesmo na época da chatice dos cursihos.
Para que isso fosse possível e o casal não vivesse a angústia da distância, ele ganhou de presente, também na capital dos EUA, o cargo de ajudante da Subsecretaria de Serviços Administrativos e de Conferências na Junta Interamericana de Defesa. 
Alguém sabe o que é isso?
As duas funções estão afetas ao Ministério da Defesa, fato que permitiu ao ministro (ainda na pasta) Jacques Wagner, esclarecer que a nomeação conjugada não representou qualquer "tratamento excepcional", mas apenas sensibilidade para que o casal não se separasse. Embora tenha reconhecido que o salário do novo "ajudante da Subsecretaria de Serviços Administrativos e de Conferências na Junta Interamericana de Defesa" (US$ 7,4 mil mensais), "assuste qualquer um", Wagner mostrou-se satisfeito com a legalidade do caso: a vaga existia e seu preenchimento era prerrogativa do ministro da Defesa.
Aqui entre nós, está faltando um pouco de senso de medida para  essa turma

Segundo a escritora Nélida Piñon, é preciso aguentar firme: o Brasil não pode cair em depressão, diz ela. Estamos tentando, Nélida, estamos tentando...
______________________________

Nenhum comentário: