segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Feliciano, Bolsonaro e o Enem: a alternativa fora da curva

Marcos Feliciano na foto inspirada do facebook
Tive o desprazer de saber agora cedo o que o "pastor" Marcos Feliciano e o "deputado" Jair Bolsonaro pensam sobre a escolha do tema violência contra a mulher para a prova de redação do Enem realizado ontem. O desprazer não foi provocado pelo conteúdo raivoso das duas manifestações, um estado de destempero verbal que me faz supor o tamanho da violência interior que tensiona a vida desses dois caras...

Não foi por isso. O desprazer foi motivado pela lembrança de que são dois sujeitos que por algum desvio na curva da lucidez dos eleitores foram alçados à condição de parlamentares mesmo sendo, como são, absolutamente despreparados para estar onde estão.

Penso que todo mundo deve ler e guardar a matéria publicada no Estadão e arquivar o fac-símile da página de Feliciano no facebook. São documentos que registram o espectro de uma alternativa fascista que um segmento da sociedade brasileira consagra na legalidade parlamentar, ainda que não o legitime como argumento hegemônico na esfera pública... Mas é bom não relaxar: aconteceu de forma semelhante com Mussolini e com Hitler. 
______________________________

Nenhum comentário: