sábado, 17 de outubro de 2015

Que gente é essa?

Postei ontem no twitter um breve comentário sobre a notícia de que Eduardo Cunha mantém contas com recursos ilegais  também em bancos nos Estados Unidos. Disse assim no post: Eduardo Cunha não para de me surpreender. De verdade, como é que um cara desses chega onde chegou, levando consigo a máfia dos evangélicos, lideranças que se acreditam liberais e que agora expõem toda a fragilidade ética e doutrinária da oposição ao governo, cooptando dirigentes sindicais? Sei não... para a carreira que conseguiu, Cunha contou com uma coisa difícil de mensurar: o estado de apoplexia  política de longa duração que vitimou a sociedade brasileira, talvez a pior das constatações da nossa transição democrática.

Essa desagregação que a figura do presidente da Câmara representa, é claro, tem muito a ver com a identidade que ele próprio cria em torno de si e só caiu na sua conversa fiada quem estava com o organismo predisposto a isso; mas chegar ao segundo lugar na linha da sucessão presidencial? (continue a leitura).
______________________________

Nenhum comentário: