terça-feira, 22 de março de 2016

Professores da Metodista divulgam manifesto em defesa das instituições democráticas

Que as instituições cumpram seu papel na garantia dos direitos constitucionais

Acompanhando com atenção o cenário político atual, parece-nos evidente, a esta altura da crise política que o Brasil vive, a aglutinação de forças interessadas em desestabilizar ainda mais o país, reeditando fundamentalismos partidários. Alguns grandes veículos de comunicação insuflam esse clima de antagonismo, inclusive nas redes sociais, ao sabor daqueles que fazem a oposição irresponsável. Neste momento torna-se, portanto, urgente que, acima de quaisquer alinhamentos ideológicos e de afetos ou desafetos por lideranças políticas, reivindiquemos que as instituições cumpram seu papel na garantia dos direitos civis constitucionais.

O lema “combate à corrupção”, que representa uma demanda legítima da sociedade brasileira, tem sido explorado à exaustão por grupos interessados em minar deliberadamente a confiança no país. Há também os oportunistas, aqueles que se pretendem "salvadores da pátria", que emergem com seus discursos e práticas reacionárias, ultraconservadoras e obscurantistas, baseados no jogo político-partidário sob o manto da legalidade.

Nessa saraivada de acusações diárias, empresas de comunicação buscam proteger interesses particulares e impor sua ideologia conservadora, sensacionalizando cada capítulo do noticiário, com versões parciais e tendenciosas dos fatos, comportamento semelhante ao que ocorreu durante o golpe civil-militar em 1964, que teve forte apoio da imprensa hegemônica (
acesse aqui a íntegra do documento)

Leia também: * Professores da FFLCH/USP lançam manifesto em defesa da democracia (Carta Maior) * Professores da USP: "não vamos tolerar investidas contra a democracia" (Vermelho) * Manifesto da FAU/USP em defesa da democracia (Blog de Ermínia Maricato) * Direção do FNPJ alerta para grave quebra do estado democrático (FNPJ) * Diretoria do ANDES divulga nota sobre crise política (Andes) * Pela democracia (Intercom) * Manifesto à Comunidade Acadêmica Internacional (Sylvia Moretzsohn).
______________________________

Nenhum comentário: