quarta-feira, 18 de maio de 2016

O Brasil do pequeno Armínio Fraga

Peter Dinklage (The Game of Thrones) não faria
 pior que Armínio Fraga
Não sei de Armínio Fraga entende a nossa língua, o português, mas de números tenho certeza que ele não entende. Para quem não conhece, Fraga foi presidente do Banco Central na fase áurea da tentativa de desfazer o Brasil e dedicou-se à tarefa com tal zelo que acabou virando um serviçal dos especuladores internacionais. Conhece muito Economia, mas nada de História e Sociologia (saiba mais sobre o moço aqui).

No deserto de ideias em que as nossas elites transformaram o exercício da reflexão intelectual, quando Fraga aparece por aqui sempre é notícia. E mesmo quando não aparece, lá vai nossa mídia procurá-lo de joelhos para que ele diga mais do mesmo. Ontem foi o Estadão (sempre ele) que o trouxe às manchetes: de Nova Yorque, o menino de ouro de George Soros decretou: "a era petista levou o pais ao pesadelo". Do é que esse cara está falando exatamente? 

Explico. Para Fraga o pesadelo da era petista foi a tentativa - nem sempre bem sucedida e certamente não completada, é verdade - de transferir renda do clube fechado em que vivem os empresários brasileiros para a base da sociedade. Segundo Zygmunt Bauman, 22 milhões de pessoas foram beneficiadas por isso. O quadro estrutural dessa anomalia que nos faz ostentar o vergonhoso título de um dos países mais desiguais do mundo, embora com um PIB situado entre os 10 maiores do planeta, esse quadro não mudou pois se em 2003 "1% das famílias mais ricas têm em mãos 15% da renda nacional, enquanto 85 milhões de pessoas que foram a metade mais pobre da população consomem apenas 12% da renda" (fonte: Universias), em 2015, "os 0,9% mais ricos do país [detinham entre] 59,9% e 68,49% da riqueza dos brasileiros" (fonte: Pragmatismo Político).

O que assusta Armínio Fraga e o deixa quase em estado de apoplexia é a possibilidade de que o Brasil de Temer não dê certo com essa insistência das massas em exigir seus direitos e inviabilizando a gestão supressiva que essa equipe de escroques que tomou o poder de assalto está pondo em prática. Se isso acontecer, esse Soros's boy certamente não será atingido em seu bunker nova-iorquino, mas nossa burguesia, essa não vai perdoá-lo nunca por sua pouca inteligência e teimosia. Sai pra lá, Armínio... 
______________________________

Nenhum comentário: