quarta-feira, 25 de maio de 2016

O pacote dos golpistas: cortes na Saúde e na Educação

Temer levou Meirelles a tiracolo (ou terá sido o contrário?) ontem na apresentação do pacote econômico a deputados e senadores da base aliada.

Na verdade, com exceção dos elogios dos representantes do grande capital e da especulação financeira em benefício de quem o conjunto de medidas foi anunciado, o que está sendo proposto é um arrocho social que vai custar aos golpistas o pouco capital político que lhes restou depois do escândalo provocado pelas confissões do senador Romero Jucá. Aliás, o pacote é tão estúpido em relação aos setores mais carentes da sociedade brasileira que agora fica claro porque Jucá fez tanta questão de tranquilizar seu interlocutor ao lembrá-lo de uma eventual ação repressora do exército caso os movimentos anti-golpe se insurgissem contra os golpistas. Com a conspiração colocada à luz dia, a fisionomia de Meirelles postada aí em cima ganha sentido.

E não é para menos. O que Temer anunciou é o que os jornalistas apelidam de "ajuste", isto é, a fixação de parâmetros de austeridade para as despesas públicas (em especial as feitas no setor da Saúde e da Educação) e para a contenção do déficit público, cujas causas permanecem intactas (veja post a respeito). Não há referência a nenhum tipo de esforço que o empresariado tenha que fazer para dar a sua "contribuição" ao esforço, como se ninguém soubesse que é sempre essa a ladainha das políticas de austeridade.

Saiba mais: * Contas públicas: o tamanho da encrenca (Folha) * Governo acabará com subsídios no Minha Casa (O Globo) * A desgraceira que cresce nas mãos de Meirelles e Temer (Jânio de Freitas, Folha) * Prato típico do brasileiro: fritar os pobres para sair da crise (Sakamoto) * Plano Temer acerta o lombo do povão e evita taxar andar de cima (Sakamoto) * Pacote antissocial de Temer estimula confronto (Uol) * Plano tem arrocho social sem detalhes e não meta fiscal (Folha) * Temer propõe limitar gastos em Saúde e Educação para deter rombo (El País) * Proposta de Temer tira dinheiro da educação e privatiza Pré-Sal, diz Dilma (Uol) * E se os mais ricos ajudassem a pagar o rombo nas contas públicas? (El País) * Modelo do Brasil é o do socialismo dos ricos (El país) * Governo suspende novas vagas para Pronatec e Fies (Estadão).
______________________________

Nenhum comentário: