quarta-feira, 1 de junho de 2016

E Brecht tinha razão... quem diria...

Na postagem anterior (leia abaixo), ilustrei meu texto com a célebre frase de Bertold Brecht, famosa entre os céticos do mundo inteiro em relação à honestidade dos bancos. Disse o dramaturgo alemão que "pior que roubar um banco é fundar um"... mais ou menos isso. Pois não é que a realidade brasileira mais uma vez nos socorre e nos oferece exemplos concretos sobre os motivos que levaram o autor de Galileu a dizer o que disse? Vejam abaixo as duas matérias - uma sobre o Banco Safra e outra sobre o Bradesco - publicadas no El País:

______________________________

Nenhum comentário: