sexta-feira, 23 de setembro de 2016

A reforma Alexandre Frota

Temer e Mendonça Filho, dois idiotas que agora respondem pelo ensino excludente, gerador de eunucos intelectuais e mão de obra para o mercado. O Brasil na contramão do ensino de qualidade e socialmente comprometido (leia mais)

As mudanças propostas na Medida Provisória - como se um assunto desses pudesse ser improvisado como foi e pensado fora do debate com a sociedade - é um despaupério que pode trazer danos insanáveis para a formação do aluno, a começar pelo caráter aleatório que o currículo mostra. Afinal, em que estudos a MP se baseia para estabelecer a disciplinas e a duração de sua presença na seriação imaginada ao lado? Além disso, de onde vem a estúpida ideia de uma escola básica fragmentada em escolhas profissionais precoces que antecedem a formação intelectual do estudante? Sem falar na ideia de uma grade flexível cuja inspiração é meramente funcional, a MP é criminosa por seu autoritarismo e pela deslegimitidade de quem a está baixando. A sociedade brasileira e todos os agentes da Educação devem se recusar a implementar essa aventura no ensino (gráfico acima: Estadão)
______________________________

Nenhum comentário: