domingo, 4 de setembro de 2016

Golpe isola o Brasil na comunidade internacional

Papa Francisco: 
Brasil vive "momento triste"
Se alguém tinha alguma dúvida sobre o prejuízo que o golpe que tirou a presidente eleita Dilma Rousseff do governo está trazendo para nosso país, as declarações do Papa Francisco feitas ontem no Vaticano por ocasião de uma homenagem feita a N.S. Aparecida dizem tudo: o pontífice afirmou "não saber se será possível visitar o Brasil em 2017" e lamentou "o momento triste" que vivemos (leia a matéria do Estadão que, surpreendentemente, sumiu do destaque do portal do jornal na internet).

As declarações do Papa somam-se à rejeição praticamente unânime que Temer e sua quadrilha sofrem na comunidade internacional, em especial na América Latina e na Europa, duas áreas em que o governo golpista é visto como um troglodita dos direitos sociais e dominado por tendências fascistas que ameaçam a democracia. Na Espanha, por exemplo, deputados do Podemos já apresentaram moções para que a Comunidade Europeia suspenda relações diplomáticas com o Brasil (leia aqui).

Isolamento crescente, principalmente em vista da imbecilidade com que José Serra conduz o Itamaraty, o que pode extrapolar questões de natureza apenas diplomática e caminhar na direção de restrições de natureza comercial e financeira.

Leia também: * Em concerto em Paris, Caetano faz coro com multidão por "Fora, Temer" (Estadão)
E a interpretação estúpida que o golpista Temer deu às palavras de Francisco: Para Temer, Papa tem o objetivo de pacificar o Brasil (Estadão)
______________________________

Nenhum comentário: