sábado, 1 de outubro de 2016

Entre denúncias de corrupção e descontrole administrativo, o apagão do governo Alckmin



A superlotação de presidios (pontos em vermelho) tem levado a população do Estado de São Paulo a conviver com o medo. Esse é o resultado de um dos muitos gargalos da administração de Geraldo Alckmin. Na última 5a feira, uma fuga em massa de quase 500 detentos do Centro de Progressão Penitenciária de Jardinópolis (próximo a Ribeirão Preto), levou pânico à região. O governador, no entanto, preocupado em evitar que o fato possa prejudicar seus candidatos a prefeito - em especial  Dória Jr em São Paulo - escondeu o ocorrido, imaginando que a verdadeira caçada que a polícia moveu para prender os fugitivos pudesse passar despercebida (leia aqui a matéria da Folha sobre o assunto).

O episódio é revelador da situação descontrole em que vive o Estado de São Paulo nas mãos de uma gestão administrativa que mais ocupa seu tempo em arranjos políticos de província, conspirações federais e denúncias de corrupção.
______________________________

Nenhum comentário: