domingo, 11 de dezembro de 2016

A pior de todas as reformas previdenciárias (análise do SINPRO-SP)

Uma comparação triste e irônica em torno do cenário dramático que está sendo criado com a reforma da previdência constata que a Lei dos Sexagenários, de 1885, foi mais indulgente com os escravos do que o ilegítimo governo Temer está sendo com os trabalhadores brasileiros
O texto abaixo foi transcrito do site do Sindicato dos Professores de São Paulo (Sinpro-Sp). Assista tanbém ao vídeo da postagem imediatamente anterior a esta.

A Constituição de 1988 assegurou as bases da Seguridade Social. A redação atual testemunha as mudanças posteriores a 1988. Nenhuma dessas mudanças chegou perto do que o governo Temer propôs no dia 06/12. São mudanças radicais que reduzem direitos e transformam a Previdência Social numa máquina arrecadatória, sem a contrapartida que todo trabalhador deveria ter. A proposta modifica regras para os servidores públicos que possuem regimes próprios, trabalhadores filiados ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS), urbanos e ruras, cidadãos de baixa renda que precisam dos benefícios assistenciais.

Dado o pouco tempo, as explicações deste texto se limitam aos professores e demais trabalhadores urbanos vinculados a RGPS. As publicações posteriores devem englobar todos os grupos sociais afetados pela reforma previdenciária de 2016 (leia a íntegra do artigo aqui).

Não deixe de ler também as matérias que jogam luz sobre os interesses dos bancos na reforma previdenciária: * Previdência: desmontamos o déficit (Outras Palavras) * Governo rebate informações de que prejuízo da Previdência é mentira (Folha) * Para ministros, militares não podem ser comparados a outras categorias (Folha) * Aposentadoria de militares é mais generosa no Brasil (Uol) * Nove pontos para entender por que a reforma da previdência é inconstitucional (Previdência, mitos e verdades) * OAB cria Frente em Defesa da Previdência (Previdência, mitos e verdades) * Agenda do secretário da Previdência é dominada pelo mercado financeiro (Carta Capital) * Reforma da Previdência vai engordar os bancos (Conversa Afiada) * Previdência: o governo começa perdendo (Previdência, mitos e verdades) * A reforma cria uma Previdência para poucos (Denise Gentil, da UFRJ, via Carta Capital) * Idade mínima para benefício assistencial pode chegar a 72 anos (Folha).
______________________________

Um comentário:

Anônimo disse...

Sono a conoscenza di questa situazione. Invito al forum.
[url=https://vestapugh.wordpress.com/]moneysi[/url]