quarta-feira, 15 de março de 2017

Manifestantes tomam as ruas e resgatam o Brasil das mãos dos golpistas

Av. Paulista por volta das 19h desta 4a feira, 15 de março: uma massa humana impressionante e coesa. É possível que esta tenha sido a maior manifestação popular da nossa história desde a campanha pelas Diretas Já

O que atormenta Temer não é o medo de que no Palácio do Jaburu habitem fantasmas - estupidez pela qual os brasileiros pagaram uma nota pesada para a inútil reforma das instalações do lugar. O que atormenta Temer são os milhões de brasileiros que não o querem no governo de jeito nenhum, muito menos como promotor de reformas de uma selvageria anti-social nunca vista em parte alguma.

Pessoalmente, penso que o governo que emergiu do golpe de abril do ano passado já acabou: não tem base social, é um desastre no âmbito da economia, não tem solidez parlamentar, acumula acusações pesadas de corrupção e, acima de tudo, mente desbragadamente para ver se consegue convencer alguém que seja para justificar seus desmandos. Tudo em nome da aversão que ele e sua turma tem pelos trabalhadores.

É uma percepção nada tranquilizadora: contam alguns jornalistas mais próximos do Palácio do Planalto que Temer já foi advertido rispidamente por um dirigente de importante associação empresarial e pelo presidente de um dos maiores bancos do país para que deixe o governo se não for capaz de encontrar qualquer tipo de solução para a reforma trabalhista e previdenciária. Era só o que faltava - demissionário ou cassado pelo TSE, a queda de Temer enseja a convocação de eleições indiretas para a escolha de seu sucessor. Eis aí o caldo para uma verdadeira convulsão política que atropelaria os poucos marcos institucionais que ainda resistem à profundidade da crise. Sei não... isso tem cheiro de revolução social, como sacou a moça do cartaz ao lado.

Falando nisso, que espírito é esse que leva três jovens estudantes de regiões distantes da Avenida Paulista e uma manifestante solitária a investir sua disponibilidade política em cartazes precários, feitos à mão, no entanto precisos e repletos da indignação autêntica que Temer provoca em praticamente todos os brasileiros? Os golpistas devem ter suposto que a construção midiática de um conservadorismo anti-petista seria o suficiente para que pudessem fazer o que bem entendessem com o país e seu povo. Parece que não deu certo...

* Lula: "somente o povo na rua, com luta e um presidente legítimo, vai fazer o país voltar a crescer" (leia aqui a matéria do Mídia Ninja) * A força de Lula (Marcos Coimbra, Carta Capital) * Xadrez da Previdência e a quadrilha que assumiu o poder (GGN).
______________________________

Nenhum comentário: