sábado, 4 de março de 2017

OcupaPaulista: o Brasil do 1%

Foto: Tuane Fernandes, Mídia Ninja
Verdadeira escravatura tornou o país pequeno para o seu povo
Na contra-mão das normas da urbanidade instituídas no coração financeiro do capitalismo brasileiro, integrante do Movimento OcupaPaulista, do MTST, toma banho num exíguo espaço de uma estação do Metrô: sem a redução drástica da desigualdade, elites brasileiras vão pagar caro pelo histórico de humilhação e indiferença a que submetem vastos setores da sociedade.

O diálogo ocorreu durante a avaliação de um trabalho de conclusão de curso apresentado na PUC no final do ano passado. A aluna, formanda em Jornalismo, fez uma análise comparativa do noticiário econômico publicado em dois grandes jornais paulistas e o peso que a perspectiva dos interesses financeiros tinha no enfoque dado às matérias que foram estudadas por ela. Minha colega de comissão, uma veterana jornalista especializada na área, lá pelas tantas, vaticinou: "a esquerda terá que compreender algum dia a necessidade do ajuste fiscal como condição para estabilizar e alavancar a economia". Retruquei: "E a direita vai ter que compreender algum dia a necessidade de reduzir as disparidades de renda como condição para estabilizar a sociedade".


Penso que a rápida troca de farpas conceituais resume a dimensão da crise brasileira. Não há austeridade fiscal ou redução de direitos que ponha fim ao colapso da representação política que emergiu no Brasil com o golpe do impachment e que tende a se aprofundar ainda mais caso as iniciativas dos golpistas em promover reformas de nítido conteúdo anti-social sejam bem-sucedidas.

______________________________

Nenhum comentário: