quarta-feira, 24 de maio de 2017

Doria: fantasia de uma vida inteira a serviço da limpeza social

Travestido de miliciano purificador da cidade, Doria caminha em meio à destruição da Cracolândia. O olhar determinado que ele mostra na foto é uma ameaça contra  uma sociedade que ele não conhece e pela qual tem profunda aversão


A população de São Paulo só agora vai, aos poucos, tomando conhecimento da personalidade do prefeito que elegeu no ano passado: autoritário, arrogante e praticante exímio da arte cultivada pelo grupo social do qual se origina: a limpeza social da cidade. O tratamento que esse cara deu à Cracolândia obedece a mesma lógica de outras iniciativas suas: apagar o problema a partir de sua higienização ou de seu ocultamento. É uma saga de gerações inteiras.

Na nossa história, foi assim com o branqueamento dos escravos negros ou com sua ocultação como chaga social; na Alemanha, Hitler pensou a mesma coisa com a arianização da sociedade. Com Doria, vale pintar os muros, sumir com a Virada Cultural, alienar os bens públicos ou apropriar-se privadamente deles como aconteceu em Campos do Jordão; varrer obsessivamente as ruas ou, como agora, espalhar o caos e o terror na Cracolândia. Observando bem o olhar envidraçado que o prefeito ostenta nessas ações ajardinadoras da cidade (tudo deve ficar parecido com os Jardins), há ali uma pulsão da personalidade que cultiva um desejo de vingança que vem de longe. Vai saber... O que eu sei é que uma pessoa dessas não pode governar: ela está incapacitada para alargar sua visão sobre o exercício do poder, alargar além da esfera da força e da prepotência e a prova disso é o absoluto zero em que a gestão de Doria se transformou até aqui. Ou alguém é capaz de apontar uma única coisa relevante para a cidade que ele fez desde que tomou posse. O prefeito é uma ameaça...

Leia mais sobre este triste assunto: * Prisões, confronto e fim do Braços Abertos (Jovem Pan) * O que há por trás da ação higienista na Cracolândia? (Cidades para que(m)?) * Cracolândia sitiada: novo urbanismo militar em SP (Terra em Transe) * Operação na cracolândia foi selvageria sem paralelo (Uol) * Gestão Doria inicia demolição de prédio com moradores dentro (El País) * Doria banca de xerife na Cracolândia para se esconder do gangsterismo de Aécio e Temer (Fórum) * O fascismo de cada dia (GGN) * O pequeno prefeito de São Paulo na sua verdadeira dimensão (clipping do blog).

Atualização: * Cracolândia, população carente e reformas de base (GGN) * Doria descumpre promessas, perde secretária e nova cracolândia surge (Uol) * Prefeitura quer internação à força; promotor teme caça humana (Estadão) * MP pede que Justiça proíbais internações compulsórias sob risco de caos em SP (Uol) * Doria serve comida podre a acolhidos da Cracolândia (Folha) * Cracolândia: muito dinheiro por trás da violência (Outras Palavras) * Cracolândia: Doria, um prefeito que não entende de gente (El País) * Com ações apressadas e improvisadas, Cracolândia vira a primeira pedra no sapato de Doria (El País) * Doria vai terceirizar a apreensão na Cracolândia (Estadão) * Justiça suspende liminar que permitia a Doria recolher usuários à força (Folha) * Estratégia de Doria direcionou ação da cracolândia para juiz linha-dura (Folha)
______________________________

Nenhum comentário: