terça-feira, 10 de outubro de 2017

O ponto a que chegamos...

Bolsonaro defende comércio de pistola .50 para evitar condenação de policiais

Conversava ontem com um amigo sobre o ponto a que chegamos: um candidato à presidência da República entusiasma-se com um item de sua plataforma (e é referenciado pela audiência): como assegurar a inocentação de um policial que mata? Só com uma nova arma: a .50. Entendi direito?

Nada de educação, reedeucação, proibição de armas, humanização das nossas relações sociais. Nada disso: a proposa é a eliminação física de quem nos incomoda. Leiam aqui - e vejam o vídeo postado no tweeter do candidato - a matéria do Estadão (mas não deixem de acompanhar os comentários ensandecidos dos leitores) logo após o texto principal.
______________________________

Nenhum comentário: