segunda-feira, 20 de novembro de 2017

O Brasil em pedaços: estagnação por todo lado

Num país sem projeto, nas mãos de uma burguesia grosseira e predatória,
nem a Literatura consegue reagir à altura dos desafios que tem diante de si

Perfil do escritor brasileiro não muda desde 1965, diz pesquisa da UnB


Uma pesquisa realizada na Universidade de Brasília (UnB) traz um relato desanimador sobre a literatura nacional: as grandes editoras seguem publicando obras de escritores brasileiros com o mesmo perfil há 49 anos. O trabalho compreende livros nacionais lançados entre 1965 e 2014. Mais de 70% deles foram escritos por homens, 90% são brancos e pelo menos a metade veio do Rio de Janeiro e de São Paulo.

A análise também entrou no enredo da literatura nacional e chegou à conclusão de que os personagens retratados se aproximam da realidade dos escritores. Cerca de 60% são protagonizados por homens, sendo 80% deles brancos e 90% heterossexuais (leia a íntegra da matéria de Paulo Lannes publicada no site Metrópoles e que me chegou pelas mãos do Francisco Bicudo).
______________________________

Nenhum comentário: