quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Um abismo pela frente e um futuro deixado para trás

Recorrer às Forças Armadas sob o pretexto de superar a crise social e política que o golpe do impeachment aprofundou é, mais uma vez, a demonstração do desapreço histórico da elite brasileira pela democracia. Como em 64, o caminho pode ser longo e desastrado... Banqueiros, empresários, classe média conservadora e estamentos tecnocráticos e jurídicos são os protagonistas dessa aventura... 
__________________________
"Temer já roubou muita coisa aqui, mas o meu discurso ele não vai roubar" (Jair Bolsonaro)

Vale a pena ler:

* A ditadura neoliberal e os caminhos para vencê-la (Carta Maior) * Temer formata jurídica e midiaticamente o estado de exceção (Mundo em Transe) * Tiro n'água? (Estadão) * Intervenção federal no Rio desperta fantasmas sobre o papel do Exército (El País) * Temer quer Exército com liberdade para invadir casas de pobres no Rio (Sakamoto, Uol) * Depois da ponte, qual futuro? (Singer, Folha) * Desigualdade social no Brasil só tende a piorar (Jornal da USP) * Os 2 Brasis que dominam o debate sobre 2018 (para assinantes, Valor Econômico) * Hora de virar a mesa dos banqueiros (Outras Palavras).

Nenhum comentário: