terça-feira, 22 de maio de 2018

Golpe joga o Brasil no fundo do poço

“O futuro não ia ser assim”: Pobreza extrema volta a crescer no Brasil

(via El País) Em 14 de maio de 2017, Maria Silva Nunes, sexagenária, negra e com uma expressão de cansaço permanente no rosto, passou da classe social mais baixa do Brasil para a pobreza extrema. Era o Dia das Mães e sua família, com a qual levava uma vida precária em Heliópolis, a favela mais populosa de São Paulo, ia se reunir para comemorar. Ali estavam suas três filhas: a doente que ainda mora com ela, a que teve o primeiro de três filhos aos 16 anos e até a que está na prisão, beneficiada pelo indulto do Dia das Mães. O dia começou bem e terminou no extremo oposto. “Fabiana, a do meio, parecia que estava dormindo na cadeira, cansada de tanta criança e tanta festa, mas não estava dormindo, estava morta”, lembra Maria Silva, retorcendo os punhos encostados na mesa do refeitório de uma escola. Não revela a causa da morte: aperta os lábios como se reprimisse um gesto, aguardando a próxima pergunta. “Ela estava morta, o queixo estava no peito. Morta.” (continue a leitura).

Leia ainda: * Desemprego cresce e já atinge quase um terço dos jovens (IHU) * Brasil atinge recorde de 27,7 milhões de pessoas sem trabalho, diz IBGE (Gauchazh) * Crise tirou 170 mil jovens da faculdade (Estadão) * Brasil é um dos cinco países do mundo que mais vende terras a estrangeiros (El País) * Temer assina MP que estingue Fundo Soberano (Estadão) * Adeus às ilusões (Estadão)
______________________________

Nenhum comentário: