quarta-feira, 16 de maio de 2018

Temer, 2 anos: um fracasso total e absoluto

O melhor retrato dos efeitos perversos que os dois anos do governo Temer tiveram para os brasileiros foi produzido pelo seu próprio marqueteiro ao cunhar o slogan O Brasil voltou, 20 anos em 2. Certamente porque não acredita no que quis dizer, traiu-se e todo o significado da mensagem acabou traduzindo-se no papel da prosaica vírgula que separa a verdade da mentira. Dizem as más línguas que a incompetência de Elsinho Mouco (é esse o nome do publicitário) é deliberada: com medo de contar tudo, deixou nas mãos do público a interpretação do slogan. Já o senador Lindbergh Farias foi direto ao ponto: "se tirar a vírgula, fica perfeito", disse em postagem nas redes sociais (leia a matéria da Carta Capital sobre o assunto). No final, rapidamente, todo o material impresso com a gafe foi recolhido, mas a emenda ficou pior que o soneto O Brasil voltou. Só pode ter voltado para trás, parecem completar em coro os mais de 90% de brasileiros que querem ver Temer pelas costas.

O fato é que nosso país regrediu nos últimos 2 anos. Com exceção da agência Moody's, que prestigia qualquer trambique neoliberal - e que ganhou afobadamente manchete (claro!) do Estadão - e dos bancos, que vivem um momento de gloria com seus lucros carregados da anomalia do capitalismo brasileiro, não há qualquer motivo para festejar o interregno golpista: o Brasil é hoje o pais que apresenta o maior nível de desemprego do mundo, o pior desempenho econômico entre todos os integrantes dos BRICS, a mais precária legislação de proteção ao trabalho do planeta, a maior concentração de renda da História e, em números absolutos, um contingente impensável de indivíduos que vivem abaixo da linha da pobreza (53 milhões). Não fosse a velha imprensa brasileira ser o que é (com raras exceções) e os brasileiros saberiam a verdade sobre os 2 anos de Temer.

Orientado pelo estúpido Elsinho Mouco sobre o sentido da frase e da importância de uma vírgula para a sacramentação da mentira, um aparvalhado presidente teria dito: "não foi isso o que combinamos". O ambiente de fim de festa que começa a predominar no Planalto é sombrio e vergonhoso: até caixas de clipes têm sumido dos almoxarifados dos ministérios. O Brasil está diante de uma ignomínia... que a Globo não só não se envergonha dela como ainda a reitera:

Vale a pena ler: * Desemprego cresce e já atinge quase 1/3 dos jovens brasileiros (Estadão) * Mortalidade infantil crescendo país depois de 15 anos de redução (Sul 21) * Reforma Trabalhista limita qualidade do emprego formal e não impede avanço de informais (Uol) * Pesquisa revela descrença da sociedade com as reformas de Temer (Diap) * O que Temer não disse sobre os 2 anos de governo (GGN) * Em balanço de 2 anos, governo Temer omite queda de empregos com carteira (Uol) * Exceto pela vírgula, o governo tem toda a razão (Sakamoto, Uol) * Dois anos de Temer: o Brasil no fundo do poço (do blog). * Outro aniversário (Estadão) * Economia do Brasil recua 0,13% no primeiro semestre (El País) * Brasil tem 4,6 milhões desalentados e 3 milhões sem emprego há mais de 2 anos (Estadão) * Com 1o trimestre fraco, analistas cortam previsões de PIB para o ano para perto de 2% (Estadão).
_____________________________

Nenhum comentário: