terça-feira, 21 de agosto de 2018

No olho da distopia

Mudanças na legislação trabalhista deixam o Brasil
sintonizado com a barbárie da sociedade digital

O proletário digital na era da reestruturação permanente do capital

Patrícia Facchin entrevista Ricardo Antunes
Revista IHU On-Line

Entender quem é o proletário da era digital e sua inserção no mundo do trabalho é o tema de investigação do sociólogo Ricardo Antunes em seu novo livro, “O Privilégio da Servidão. O Novo Proletariado de Serviços na Era Digital” (São Paulo: Boitempo Editorial, 2018). Esse novo operário, explica, se insere num contexto de “reestruturação permanente do capital”, que vem ocorrendo desde os anos 1970, e “é impensável sem o mundo digital, é impensável sem a era do mundo financeiro que ‘revolucionou’ o tempo e o espaço” em todas as atividades produtivas (continue a leitura).

Ainda da Revista IHU On-Line: * A totalização digital e o declínio das utopias revolucionárias (entrevista com Ícaro Vidal Ferraz Júnior). Do El País: Bem-vindos à Era da Confusão. Da Carta Capital: * Como o ódio viralizou no Brasil
______________________________

Nenhum comentário: