sábado, 18 de agosto de 2018

Golpistas expõem o Brasil ao ridículo


Decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU exige que o Brasil garanta a Lula o exercício de todos os direitos políticos e culmina um processo de isolamento mundial do país iniciado desde as articulações que levaram ao golpe que destituiu Dilma Rousseff em 2016.

Esbravejando uma suposta indignação, a reação das autoridades brasileiras - um conglomerado de sabujos que não se cansa de vender o Brasil aos interesses estrangeiros - não é mais do que uma expressão mal disfarçada do desconforto que o colapso da democracia no país provoca até mesmo em seus promotores e põe por terra não apenas a respeitabilidade da presença brasileira no cenário mundial mas também a própria tradição de sua diplomacia. O ministro das Relações Exteriores e o ministro da Justiça dos golpistas mais pareciam personagens do filme O rato que ruge: supostas autoridades de um país falido.


A palestra na qual o ministro Facchin, do STF, defendeu a obediência obrigatória à ONU
Lula transformou-se em símbolo da resistência brasileira e essa condição parece agora consagrada mundialmente

Leia ainda cinco matérias do site GGN: Lula Livre: * Senado se manifesta: Lei que obriga Brasil a obedecer Comitê da ONU está em pleno vigor (GGN) * Rosa Weber já disse, em sabatina no Senado, que tratados internacionais estão acima da lei (GGN) * Aos juízes brasileiros: Lula não pode ser rebaixado das eleições * Se o Brasil desrespeitar liminar da ONU, eleição será questionada * Histórica defensora de decisões iternacionais, Raquel Dodge agora silencia. E ainda: * Em carta, juristas internacionais pedem que Brasil cumpra resolução da ONU (Sul21) * Sobre a decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU (Sul21) * Ministros do TSE devem enfrentar recomendação da ONU em registro de Lula (Jota).
______________________________

Nenhum comentário: