quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Um dia para a história

PT faz ato para registrar candidatura de Lula (GGN)
Esse 15 de agosto de 2018 vai servir como referência política para a sociedade brasileira durante muito tempo: o dia em que, de maneira inusitada e atrevida, o povo saiu às ruas da capital do país para resgatar a dignidade e a força de sua representação no registro da candidatura de Lula à presidência da República. A dimensão desse fato é dada não apenas pelo significado profundo das imagens divulgadas pela mídia do mundo inteiro, mas também pelo festival de indignidade que as elites brasileiras - hoje unidas em torno do mais atrasado ultraconservadorismo - promoveram no Judiciário, na imprensa, nos espaços cada vez mais reduzidos que ocupam na esfera pública, na ferocidade dos seus discursos.

Não tenho dúvidas sobre a cassação do registro de Lula pelo TSE. Talvez seja esse mesmo o traço distintivo que culmina o projeto de um país marcado pela mais violenta exclusão social de que se tem notícia: um marco divisor das posições que representam o antagonismo insuperável que estamos vivendo. Imaginar o contrário, supor que os golpistas de 2016 estivessem dispostos agora a respeitar a Constituição é ignorar a lógica com a qual essas elites trabalham. Apesar disso, no entanto, haverá um custo a ser pago por elas mesmas que nasce da afirmação daquilo que é negado ao povo. As eleições, se acontecerem, vão mostrar isso.

______________________________

Nenhum comentário: