quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Todos pela Democracia! O Brasil não pode ser governado por essa gente...

Fazer sofrer o outro como resposta para um Brasil que as elites conservadoras transformaram em pastagem de seus interesses. É isso o que nos aguarda?
Não sei se vai dar tempo de reverter a densidade eleitoral de Bolsonaro. Não dá para explicar tudo aqui, mas uma maré de irracionalidade política, represada desde o início da construção do anti-petismo pela mídia e pelo discurso ultra-conservador, atropelou nossa frágil e incompleta redemocratização. O resultado é o que estamos vendo: a convergência de todos os recalques individuais e coletivos para essa figura inconsistente e debochada que pode vir a ser o presidente da República. Bolsonaro é a síntese do ressentimento acumulado em camadas por anos a fio na esteira da modernização brasileira; é a canalização disso para o que há de pior: a pregação do crime e do extermínio do outro como solução final para um Brasil que não dá certo. E não pode dar mesmo, exceto para 1% da população...

Mas é possível que a coisa toda mude, a julgar pela contradição gerada a partir das próprias mensagens do fascismo. Penso que é a sua exacerbação - que se apresenta no discursos da euforia totalitária - que faz o oposto do que o totalitarismo promete, um ponto de inflexão a partir do qual o fascismo se apresenta como desorganizador da vida de seus seguidores, ao contrário do que era visto como sua promessa principal. Morte, perseguição, censura, arbítrio, medo disseminado, tudo isso pode conduzir ao rcverso da medalha. Será que nestes 3 dias que antecedem o 2o. turno estamos assistindo a isso? Pode ser que sim, a julgar pelo crescimento dos movimentos que não querem Bolsonaro presidente.

O que nós temos que fazer é lutar. Carregar nas tintas que mostram o que nos espera na hipótese da eleição dos ogros fascistas.

Minhas leituras sobre este momento: * Aos indecisos, aos que se anulam, aos que preferem não (Eliane Brum, El País) * Concertação democrática já! (Marcos Nobre, Piauí) * Governo Bolsonaro seria o império da ignorância e da estupidez, com fortes doses de revanchismo (Laerte, Sul21) * Carta de Lula pede união: Haddad representa a sobrevivência do pacto democrático (Sul21) * Fãs de Bolsonaro já estão agredindo jornalistas (Sakamoto, Uol).* Linchamento virtual de jornalistas alerta para o risco sobre a liberdade de imprensa (El País) * Mais de 140 jornalistas agredidos (Carta Capital) * A apreensão do Brasil de Fato (Sul21) * O Brexit brasileiro (DW) * Intelectuais e artistas da Europa e da América Latina advertem sobre o perigo Bolsonaro (El País) O chefe da polícia e o vendedor ambulante (Maringoni, Opera Mundi) * Gays, negros e indígenas já sentem nas ruas o medo de um governo Bolsonaro (El País) * Ministro do TSE veta propaganda de Haddad que expõe defesa da tortura por Bolsonaro (Uol) * Ascensão de Bolsonaro, um filme de terror para vítima de tortura (MsN)

Ilustração superior da postagem: Adams Carvalho, na crônica Imagina eu num pau de arara, Antonio Prata
______________________________

Nenhum comentário: