quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Um país do passado

Irracionalidade enfática, orgulhosa de seu atraso
Philipp Lichterbeck escreve no DW: No Brasil, está na moda um anti-intelectualismo que lembra a Inquisição. Seus representantes preferem Silas Malafaia a Immanuel Kant. Os ataques miram o próprio esclarecimento (continue a leitura).

É duro admitir que o jornalista, que é correspondente estrangeiro no Brasil, tem razão: o país está sendo tomado por uma irracionalidade enfática que nega a sociabilidade democrática na sua essência: estamos nos recusando a aceitar princípios básicos da civilização: a convivência fraterna das diferenças, a tolerância com o outro, o primado do social sobre o individual. O resultado é o que aí está: o sucateamento institucional das bandeiras progressistas em todos os sentidos: do clima à desigualdade social.

Leia ainda: * Moro num país tropical (Janio de Freitas, Folha)
______________________________

Nenhum comentário: