segunda-feira, 8 de abril de 2019

O novo ministro da Educação: quem é, de onde vem e... para onde pode nos levar

Se resolver implementar a cartilha que o aproximou de Bolsonaro,
Weintraub pode ser o coveiro da educação brasileira

Abraham Weintraub no lugar de Vélez

Novo ministro vem da área das Finanças, é apoiador de Bolsonaro, amigo de Onyx de longa data e tem a Bíblia como guia

Federação dos Professores do Estado de São Paulo - FEPESP

Na manhã desta segunda-feira (8/04) Bolsonaro anunciou a demissão de Ricardo Vélez Rodriguez do cargo de ministro da Educação. O anúncio do seu substituto, Abraham Weintraub, foi feito pelo Twitter:
 "Comunico a todos a indicação do Professor Abraham Weintraub ao cargo de ministro da Educação. Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta. Aproveito para agradecer ao Prof. Velez pelos serviços prestados”. Jair Bolsonaro. 
O economista Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub, que atuou no setor financeiro em vários bancos no Brasil, foi nomeado em novembro de 2018 para a equipe de transição para o governo Jair Bolsonaro, com a tarefa de requisitar informações dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal.
Weintraub atuou no mercado financeiro por mais de 20 anos. Ele foi sócio na Quest Investimentos, diretor do Banco Votorantim, membro do comitê de trading da BM&F Bovespa, conselheiro da Ancord e representou o Votorantim em encontros do Fundo Monetário Internacional (FMI). Ele é formado em Ciências Econômicas pela Universidade de São Paulo, em 1994, se tornou professor da USP e foi mestre em finanças pela FGV. É o segundo ministro substituído neste governo, ainda nos seus cem primeiros dias (continue a leitura).
Atualização: * Weintraub chama Lula de 9 dedos e de sincofanta (Josias de Souza, Uol) *  Com Weintraub na Educação, Bolsonaro só dobra a dose do remédio errado (Reinaldo Azevedo, Uol) * Universidade nordestina não deve ensinar filosofia, diz novo ministro (Josias de Souza, Uol) * Críticas e expectativa marcam reações ao nome do ministro (G1) * Quem é o novo ministro (G1) * Weintraub, um 2o. olavete no MEC (El País) * Palestra dos irmãos Weintraub na Cúpula das Américas: o combate ao marxismo cultural (dezembro de 2018, Youtube) * Weintraub falsifica Hitler para mentir mais (Brasil 247).

______________________________

Nenhum comentário: