A cidade destruída

O quadro de René Magritte expressa o sentido surreal da modernidade urbana. As concessões feitas aos interesses privados nas sucessivas administrações municipais de São Paulo - inclusive as do PT - transformam o que é imaginação do pintor belga (1898-1967) em realidade cotidiana e aterradora.

* Coletânea das arbitrariedades de Doria na Prefeitura (clipping do blog)

* Após 3 anos do Plano Diretor, novos prédios de uso misto surgem em SP (Estadão)

* Haddad sanciona lei que cria Parque Minhocão (Estadão)

* Com mudanças de última hora, vereadores aprovam novo zoneamento (Estadão)

* Zoneamento dobra a altura nos edifícios em 8% da cidade de São Paulo (Estadão)

* Projeto libera prédio em estação de metrô (Estadão)

* Tarifa zero: Haddad evoca fantasmas da direita (Outras Palavras).

* Polícia irritadinha de Alckmin disfarça objetivos eleitorais... (Alceu Castilho).


* Haddad recua e reduz verticalização na Vila Madalena (Estadão)

Prefeitura quer privatizar ruas sem saída (Estadão)

* Mobilidade Urbana: São Paulo, onde é carro é mais lento que o lento transporte público (El País)

* Paulo Mendes de Roch: O que está em debate em São Paulo é a estupidez do automóvel. (El País)

* Haddad recua e autoriza taxis nas faixas de ônibus (Folha) e o Ministério Público vai atrás do prefeito por causa disso (Estadão)

* SP descongela área vizinha e facilita reformas e obras (Estadão)


* Haddad propõe de 75% para quem quitar a dívida. E quem pagou em dia? (Estadão)


* Mercado imobiliário diz que o Plano Diretor vai elevar o preço dos imóveis (Folha)


* Especulação imobiliária e o crescente processo de favelização (IHU)


* Em 1982, pressão das construtoras impediu reprise da novela O Espigão, de Dias Gomes (Folha)


* Plano Diretor de SP: a vitória das empreiteiras (do blog)


* Prefeitura de São Paulo é sitiada pelo conservadorismo jurídico (Outras Palavras)


* Novo Plano Diretor prevê anistia a imóveis ilegais (Folha)


* Fernando Haddad, avanços e impasses (Francisco Fonseca, Carta Maior)


* Justiça proíbe Prefeitura de licenciar novas obras em São Paulo (Estadão)


Obras acima do limite equivalem a 70 estádios (Estadão)


Interesses privados destróem a cidade: 84 empresas beneficiárias da fraude do IPTU, entre elas até universidades (Estadão)


Por que as metrópoles brasileiras rebeleram-se (Ermínia Maricato, Outras Palavras)

* Prefeitura de SP estuda possibilidade de estatizar ônibus (Estadão).

* Haddad desiste de vender rua no Itaim Bibi (Estadão).


* Existe diálogo em São Paulo, mas que diálogo queremos (Carta Maior).


* Lançamento de imóveis cai em S. Paulo (Estadão).


* Por uma São Paulo inteligente (artigo de Ladislau Dowbor, em Carta Maior).


* Haddad embarga condomínio de luxo na Vila Mariana. (Estadão).


* Construção de prédio de luxo vai parar no MP (Estadão).


* Arquiteta controlará aprovação de prédios (Estadão).


* Até prédios já são derrubados para dar lugar a torres (Estadão).


* Ministério público pede a prisão de Aref (Estadão).


* A cidade autofágica: nem o mau gosto resiste à destruição sistemática de São Paulo (Estadão).


* Casarão na Haddock Lobo é demolido (Estadão).


* Construtoras dominam doações para PT e PSDB (Estadão).


* Comissão libera prédios na Faria Lima (Estadão).


* Justiça proíbe Câmara de anistiar dívidas de clubes com a Prefeitura (Estadão).


* SP terá 6 shoppings, com 10 mil vagas; contrapartidas viárias são imprecisas (Estadão).


* Imóveis em SP já são mais caros que em Berlim, Madri e Viena (Estadão).


* Empreiteiras lideram ranking de doação privada (Estadão).


* Reserva da zona sul é líder em devastação (Estadão).


* Juiz diz que lei cidade limpa é inconstitucional (Estadão).


* Taxa de urbanização do Brasil pode chegar a 90% até 2020 (Outras Palavras).


* São Paulo: caminho livre para a especulação imobiliária (Carta Maior).


* Em ato de candidatos, Giannazi diz que Kassab transformou a prefeitura em imoliária (Estadão).


* Megacomplexo leva 65 mil pessoas ao Brooklin (Estadão).


* Megaprédio é liberado pela CET na Faria Lima (Estadão).


* Gambiarra tenta liberar verticalização em São Paulo. Artigo de Outras Palavras

* Ex-diretora de multinacional confirma suborno para aprovação de construções irregulares (via Folha). Acesse.


* Na revista Fórum: Cidades em crise e O panorama das cidades doentes.











* Inácio de Loyola Brandão: As paredes caem, uma a uma, em Pinheiros (Estadão, 20/04/12).
______________________________


Caixote de 30 andares de puro mau gosto
em Pinheiros (Francisco Leitão, 675)

* Os privilegiados da Vila Madalena. É o que pensa o articulista da Folha de S. Paulo, Raul Juste Lores. Leia e opine.
______________________________


Interesses privados desorganizam a vida urbana
A partir de hoje, disponibilizo no blog uma página exclusivamente destinada às notícias e denúncias que falam sobre o que venho chamando de A cidade destruída. Não é novidade para ninguém o efeito da hegemonia dos interesses privados sobre a vida urbana, desde os mais simples gestos do cotidiano até os megainteresses de incorporadores de todos os tipos.

Penso que as denúncias em relação a isso devem ser estimuladas e amplificadas na espaço público através de todos os meios disponíveis. Portanto, a partir de agora, simultaneamente às postagem dessas notícias no twitter, quero deixá-las registradas aqui. Conto com a participação de todo mundo.


Pra começar, links de matérias já antigas que contextualizam o problema disponíveis na tag "verticalização da cidade" do portal do Estadão (acesse aqui).


E um exemplo de movimento recente contra a ação das grandes construtoras: o blog do movimento organizado por moradores de Pinheiros que lutam pela preservação das características do bairro: Mover Pinheiros (no Facebook: Moradores de Pinheiros Contra a Verticalização do Bairro).


______________________________


* Outros textos e notícias no arquivo A cidade destruída.

______________________________

Nenhum comentário: