Oficinas de Leitura

Ilustração da piauí em fevereiro de 17 para matéria de Branca Vianna sobre manifestação anti-Trump nos EUA
______________________________

JORNALISMO e LITERATURA
APROXIMAÇÕES E CONTRASTES

Palestra discute aproximações e contrastes do jornalismo e da literatura     
No dia 23 de maio, terça-feira, o jornalista e professor-doutor Luis Fernando Assunção estará ministrando uma palestra com o tema “Jornalismo e Literatura – Aproximações e Contrastes”. A realização é do grupo de pesquisa Narrativas Contemporâneas, do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade Metodista. O evento começa às 9h30, no auditório do Capa, 4º andar. Assunção faz atualmente estágio de pós-doutoramento na Metodista, sob a supervisão do professor-doutor José Faro.
            Na palestra, o professor irá abordar um pouco da histórica aproximação entre jornalismo e literatura. Desde a escola francesa e estadunidense, passando pela influencia do realismo no século 19, em todos os momentos o jornalismo teve como sombra a literatura na narrativa do repórter. “O jornalista contador de histórias passou pelas décadas e se instalou em nossos tempos, com figuras como João Antônio, Rodolfo Walsh e Eliane Brum, jornalistas que estudo em minha pesquisa”, completou Assunção.
            Assunção analisou, em sua tese de doutorado, realizada na Universidade do Vale dos Sinos (Unisinos), no Rio Grande do Sul, a gênese do trabalho do jornalista João Antônio, chegando ao conceito de jornalismo de bordas a partir do seu processo produtivo e criativo. Em sua tese, o pesquisador defende a existência de um grupo de jornalistas transgressores das normatizações do jornalismo canônico dando um outro olhar às histórias dos fatos. Esse “contador de histórias da vida cotidiana” estaria compondo um grupo que atua dentro dos limites do jornalismo de bordas.
_______________________________

Nenhum comentário: