domingo, 29 de maio de 2016

Rápidas (e necessárias) leituras de domingo

Imaginando que pudesse escrever a história, Temer
paga agora o erro de toda uma vida de sombras e de
oportunismos. O Brasil não coube no seu projetinho

➥  Só um golpe de sorte (ou militar) salva Temer

➤ O isolamento político e social do governo interino de Michel Temer e de toda a quadrilha que o acompanha é tão grande que a impressão que temos é que estamos diante de personagens que saíram das páginas de Molière.

São cômicos por isso? De jeito nenhum. São trágicos e ridículos, atemorizados, afugentados, com se estivessem exilados em seu próprio país, trancafiados em seus bunkers, sempre à espera da vaia mais forte. Difícil imaginar que possam se sentir seguros em algum momento e de alguma forma: só mesmo uma dessas escritas embaralhadas do destino é que os salva ou... os pune.

➤ Outras leituras: * Temer no fio da navalha (El País) * O que se vê é um bando de ratos (Mídia Ninja) * Imaginem esta: Temer manda Paulinho da Força para negociar com manifestantes (Piauí) * Desesperado com a maré de lama que se aproxima, governo tenta antecipar definição do impeachment (Estadão) * A Brasília de Temer à sombra da Lava Jato (El País) * Revelações de Renan põe políticos em pânico (El País) * Michel Temer e o capitalismo de desastre (Outras Palavras) * Jucá abre o jogo e revela a farsa do impeachment (Folha Brasil) *  O triste Brasil de Temer (do blog)
__________

➥ E o comportamento da imprensa nessa crise toda, quando é que vai ser estudado em profundidade?

➤ É possível que os "grandes" veículos de comunicação nunca mais possam usar a artimanha discursiva liberal de que sempre se valem quando se trata de lembrar a opinão pública de que merecem credibilidade, tal é o desprezo que tiveram pela sociedade desde o início da campanha golpista contra a presidente Dilma. Já há estudos em abundância sobre esse perfil conservador da mídia brasileira, mas o caso da fabricação do impeachment me parece paradigmático. A título de sugestão, lembro um dos melhores textos que conheço sobre a ideologia conservadora da imprensa brasileira: Um outro "quarto poder", imprensa e compromisso político no Brasil, de Afonso de Albuquerque, publicado na revista Contracampo, da Universidade Federal Fluminense.

➤ Outras leituras: Em gravação, Renan expõe influência dos jornais na Lava Jato (GGN) * O Estadão tem um grande passado pela frente (Leandro Beguoci, youpix).

______________________________

Nenhum comentário: