domingo, 24 de julho de 2016

Em cima da hora 2

Empresas universitárias querem manter privilégios com recursos públicos

Temer e Mendonça Filho estão aí
para atender o empresariado e é
isso o que vão fazer...
Folha: "Uma medida provisória anunciada nesta sexta (15) pelo governo do presidente interino, Michel Temer (PMDB), alterou a forma de remuneração dos bancos ligados ao Fies (Fundo Financiamento Estudantil) e gerou preocupação em entidades que representam as faculdades privadas.

"Para o Semesp (Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior de São Paulo), a mudança, que prevê mais custos às instituições de ensino, pode ter impacto nos reajustes das mensalidades para 2017" (leia aqui a íntegra da matéria de Natália Cancian e Machado da Costa e outras quatro indicações sobre o mesmo assunto publicadas no Valor Econômico: Faculdades questionam viabilidade do Fies Calote em faculdade volta a subir, diz Semesp Faculdades questionam viabilidade do Fies * MEC e setor privado discutem o Fies).

Advogados são impedidos de ver presos...

Por enquanto, sem os capuzes de
Guantânamo
 
Uol: "Advogados dos suspeitos de preparar atos terroristas afirmaram ao UOL Esporte que foram impedidos de ver seus clientes na última sexta-feira. Os acusados detidos na última quinta pela operação Hashtag por suspeita de atos terroristas estão presos em um presídio federal de segurança máxima no Mato Grosso do Sul. 

"A reportagem apurou que as autoridades do local não deixaram que os presos sequer assinassem as procurações que tornariam os advogados formalmente seus representantes legais. Se posse deste documento, os advogados disseram que não podem ter acesso aos autos da investigação, conhecer os motivos que levaram seus clientes a serem presos e nem entrar com um pedido de habeas corpus caso entendam que a prisão tenha sido ilegal" (leia aqui a matéria inteira de Márcio Neves e Vinicius Segalla e assista à entrevista feita pela TV Estadão com a mãe de um dos presos).


Petroleiros em defesa da Petrobras

Pode ser que os planos do simpático
e carismático José Serra não deem
certo
Outras Palavras: "O coordenador da Federação Única dos Petroleiros (FUP), José Maria Rangel, anunciou em 12/7 que a categoria fará greve no início de agosto nos campos maduros terrestres da Petrobras, definidos para concessão à iniciativa privada no plano de desinvestimentos da empresa. Esses campos estão localizados nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe, Bahia e Espírito Santo, e produzem 35 mil barris por dia, representando 2% da produção nacional. Segundo a coordenadora do Sindicato dos Petroleiros Unificados de São Paulo, Cibele Vieira, a greve deverá ser de cinco dias.

"Ao todo, são 98 concessões de produção, mais seis blocos de exploração, totalizando 104 concessões. “É por esses campos que começa o desmonte da Petrobras na prática. Os investimentos deles já se pagaram. Vão entregar campos produzindo há mais de 50 anos. A Petrobras não é uma empresa privada, ela tem um caráter social, e por isso a nossa resistência”, afirmou Rangel. Campos maduros são aqueles antigos, mas que ainda produzem" (leia aquiíntegra da matéria de Helder Lima e o texto de Paulo Moreira Leite sobre as más intenções de Serra em relação ao pré-sal).


Temer tira estudantes de graduação do programa Ciência sem Fronteiras

Em 2014, estudantes e Dilma
em cerimônia do Ciência
Sem Fronteiras
Uol: "O Ministério da Educação vai deixar de financiar intercâmbios de universitários da graduação em instituições estrangeiras e passará a oferecer bolsas para estudantes do ensino médio de escolas públicas aprenderem outro idioma fora do Brasil. 

“A ideia é contemplar estudantes pobres e de escolas públicas, que tenham bom desempenho e que possam passar um período no exterior, sobretudo, para o aprendizado de um outro idioma”, disse ao Blog o ministro da Educação, Mendonça Filho (leia aqui a postagem inteira de Fernando Rodrigues) 
______________________________

Nenhum comentário: