domingo, 15 de setembro de 2019

Afronta à Constituição

"A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NÃO CABE NA ATIVIDADE DO MAGISTÉRIO"

Benedito: mãos melífluas e impropérios
a serviço do obscurantismo
A possível indicação do chefe do MPF de Goiás, procurador Ailton Benedito, para integrar a equipe de Augusto Aras na PGR, talvez deva ser festejada como o resultado do tortuoso caminho que a mais sórdida corrente de opinião que circula entre os brasileiros percorreu até chegar onde chegou. 

Comprova isso a coleção das abjetas afirmações que fez na entrevista publicada na Folha de S.Paulo deste domingo (leia aqui), na verdade um amontado de infâmias de inspiração totalitária e desprovidas do descortino que deve orientar a ação de alguém que vai exercer o cargo voltado para os interesses públicos e não para uma disputa ideológica para a qual ele próprio mostra-se mais raivoso que preparado.

Além disso, Benedito comete um crime que o impede de exercer o cargo: prega abertamente a desobediência à Constituição, justamente quem, pelas funções que talvez ocupe, deveria se preocupar em defendê-la.

Leitura indispensável: * Ideologia de gênero (Drauzio Varella, Folha - link alternativo) * A arte de mobilizar pelo pânico moral (Outras Palavras)
______________________________

Nenhum comentário: