quarta-feira, 2 de setembro de 2020

Negacionismo estúpido do bolsonarismo leva Brasil de volta a 1904

1904: manifestantes viram bonde no Rio nos protestos contra a obrigatoriedade da vacinação anti-varíola e contra as campanhas do sanitarista Oswaldo Cruz (Wikipedia)
A estupidez de Bolsonaro e de seus seguidores pode provocar mais mortes do que já provocou na pandemia do covid-19. Agora, a pretexto de assegurar a liberdade individual dos cidadãos brasileiros, o ex-capitão pode estar repetindo, em sentido contrário, os motivos que levaram parte da população do Rio de Janeiro a se rebelar contra a obrigatoriedade da vacina anti-varíola estabelecida em lei no ano de 1904.

Na época, como parte de um processo agônico das reformas urbanas do prefeito Pereira Passos e das campanhas sanitárias do médico Oswaldo Cruz, numa revelação primitiva da recusa às políticas públicas de saúde, a revolta popular se misturou com outros motivos, entre eles a precariedade geral dos serviços do estado. O foco dos protestos, no entanto, foram as ações policiais de intimidação para a aplicação da dose do medicamento,

Bolsonaro, com sua propensão fatalista e mórbida, faz em meio à persistente expansão do coronavírus, uma recomendação parecida: toma a vacina contra o covid-19 quem quer, uma sugestão que vai na mesma linha de outras cujo resultado foi o descontrole do número de óbitos na pandemia. E o que é pior: o ex-capitão faz isso contra a lei.

______________________________

Nenhum comentário: