segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Começar de novo...

Mudanças já estavam em curso

Victor Ximenes Marques (IHU)

Para compreendermos as consequências da pandemia causada pela covid-19, é necessário um olhar multidimensional. Transitando entre os campos das Ciências Biológicas e da Filosofia, o professor Victor Ximenes Marques chama atenção para o fato de que um organismo tão rudimentar é capaz de lembrar à humanidade suas fragilidades, desde os aspectos estritamente orgânicos aos sociais. “A crise sanitária, assim como a catástrofe humanitária que a segue e a fragilidade econômica, tem acentuado processos e acelerado tendências que já estavam em curso”, compara. “Aliás, essa talvez seja a característica primordial do que chamei de uma ‘crise multidimensional’: a pandemia tem objetivamente funcionado como uma espécie de acelerador de tendências, como catalisador de certos processos que já estavam acontecendo, mas que agora ganham uma nova escala e um novo ritmo”, acrescenta (continue a leitura).


O descrescimento

Serge Latouche (IHU)


“É improvável que a pandemia seja suficiente para superar a inércia de um sistema que combina os interesses dos poderosos e a cumplicidade passiva de suas vítimas. Passado o alerta, corre-se o risco de voltar aos negócios normais, como aconteceu após a crise econômica e financeira de 2008. Estamos sempre na lógica da competitividade. O choque precisaria ser muito mais forte”, escreve Serge Latouche, professor emérito de Economia na Universidade de Orsay, França (continue a leitura)
______________________________

Nenhum comentário: