A banalidade do mal

Doria e Moro repetem como farsa a tragédia de Eichmann retratada na obra A Banalidade do Mal, de Hannah Arendt

Clipping do blog:

* Em lugares e posições diferentes, mas um único roteiro (do blog)
______________________________

* Massacre de Altamira é o maior desde o Carandiru (Carta Capital)

➤ Formadores de criminosos: Crianças exibem armas de plástico em desfile do 9 de julho (Folha).

➤ As milícias e governo: ★ As milícias crescem velozmente dentro do Estado (IHU) ★ Brutalidade que os laudos não contam (Piauí) ★ O projeto anticrime agiganta estado persecutório e punitivo (IGU) ★ Os Bolsonaro e as milícias (The Intercept) ★ A metástase. Ensaio sobre o poder das milícias no Rio (Piauí) ★ Uma investigacão, duas narrativas (Piauí) * Pacote anticrimes de Moro aumenta repressão sobre cidadão e não traz segurança (El País) * A cultura do extermínio no Rio (DW) * Número de mortes por intervenção policial no Rio é o maior em 20 anos (G1) * Violência: as mentiras que o governo conta (Outras Palavras)



O Estado Policial de Bolsonaro (Rogério Dutra, GGN).


➤ Tribunais de exceção: ★ De mãos amarradas (André Singer, Folha) ★ ControlC + ControlV na sentença da juíza (GGN) ★ As pérolas de Hardt (GGN).
__________

Nenhum comentário: