sábado, 22 de fevereiro de 2020

Carnaval 2020: Brasil sem fantasias

Clipping com as principais (e mais graves) notícias nos dias do reinado de Momo: o desfile foi o de uma nação inteira às voltas com facínoras neoliberais e fascistas que transformaram o Brasil em terra de ninguém



______________________________

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Ratos e Urubus, larguem minha fantasia

Beija-Flor, 1989: um país amarrado à sua pobreza
Considerado o maior de todos os tempos, o polêmico desfile da Beija-Flor de Nilópolis do ano de 1989 com o Enredo: "Ratos e Urubus, larguem a minha fantasia", de Joãosinho Trinta, arrancou suspiros e deixou toda a arquibancada em êxtase. Apesar de ser considerado um dos melhores desfiles já passados na Sapucaí, a Beija-Flor terminou em 2º Lugar. Confira agora o Desfile das Campeãs, onde o "Cristo Mendigo" tem sua coberta retirada levando o povo ao delírio
______________________________

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Quem governa o Brasil?

Precisamos saber quem está no poder

Marielle é símbolo da resistência explosiva do povo brasileiro:
seus assassinos e os que os acobertam vão pagar caro por ela

Na semana em que completou 700 dias que Marielle Franco foi assassinada, a notícia não é a elucidação do crime – e, sim, o assassinato da pessoa-chave para elucidar o crime. A execução de Marielle, uma vereadora do Rio de Janeiro e uma ativista dos direitos humanos, assinalou o momento em que um limite foi superado no Brasil. O não esclarecimento até hoje, quase dois anos depois, de quem foi o mandante e por que ela foi morta aponta a crescente e cada vez mais perigosa incapacidade das instituições de proteger a democracia no país. O silenciamento de Adriano da Nóbrega, premeditado ou não, no domingo, 9/2, mostra que o Brasil é um país em que os limites entre lei e crime foram borrados num nível sem precedentes. Não sabemos quem está no Governo. E precisamos saber (leia mais).
____________________________

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

A inteligência sob ataque: agonia brasileira

O estúpido governador de Rondônia, seu inspirador
 e algumas das obras "inadequadas"
Em momento dramático da vida nacional, vermes que governam Rondônia recolhem clássicos da literatura brasileira e universal sob o argumento de que são obras com conteúdo impróprio para os brasileiros.

Rondônia pede recolhimento de livros como Macunaíma e Os Sertões. A alegação: as obras têm “conteúdos inadequados às crianças e adolescentes”. O governo chegou a negar a existência do documento (G1)
_______________________