sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

O episódio Roberto Alvim: limites e possibilidades da luta contra o fascismo bolsonarista

Secretário de Bolsonaro é exonerado após pronunciamento plagiado de Goebbels

Um canalha insignificante investido de poder na complexa área da cultura: como o Mephisto, imaginou que podia fazer o que bem entendesse, mas esbarrou na lógica do poder do Estado fascista e foi posto na rua. Há outros ingredientes nessa história e todos eles devem servir de balizamentos para o avanço da luta contra o bolsonarismo

Para entender os antecedentes imediatos do episódio:

______________________________

2019: Resenhas

2019: um balanço
Outras Palavras publica uma das mais completas resenhas de 2019, com destaque para as análises feitas em torno dos fatos que desenharam a fisionomia de um ano tensionado pela resistência dos movimentos sociais contra o avanço do ultraliberalismo, no Brasil e no mundo. Para entender os desafios de 2020, a sugestão é navegar sobre as marcas de 2019 (acesse aqui).

E mais:

*
O 1o. ano do governo Bolsonaro e a força de seu modelo de fazer política (Roberto Dutra, IHU)
______________________________

domingo, 15 de dezembro de 2019

Férias


Pessoal, vou dar um tempo... Volto em meados de janeiro. Para todas e para todos, uma paráfrase de Brecht para nos inspirar em 2020: "não vamos sozinhos pelo caminho certo; se formos sozinhos, o caminho será o mais errado". ______________________________

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Jornalismo de aluguel

Folha de S. Paulo tem recaída e volta a envergonhar o jornalismo
A matéria à direita é uma invenção editorializada de uma suposta frase dita na entrevista de Marcelo Odebrecht. O próprio texto desmente a insinuação do título (leia aqui). No entanto, colocada no destaque nobre da 1a página, evidencia a construção de um sentido, especialmente quando se lê o texto postado à esquerda, que glorifica  Moro, o principal desafeto de Lula. Nada disso é casual: ao contrário, mostra um veículo cujo DNA é o da hesitação com que tem tratado a farsa em que se transformou o governo Bolsonaro. Desta vez, na edição de 9 de dezembro, o medo venceu a esperança...

Abaixo, a mesma matéria tratada pela revista Fórum com o equilíbrio que o assunto merece (via Rede Brasil Atual)

* Marcelo Odebrecht nega pedidos políticos do BNDES na era LulaEmpresário diz que porto em Cuba foi proposto pela construtora e negou qualquer interferência de Lula no financiamento de obras em outros países.
______________________________