segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Por que voto no Boulos e na Erundina?

Juventude e experiência, compromisso e dignidade 
a serviço da Justiça Social e da Democracia
Guilherme Boulos e Luiza Erundina representam a oportuna, feliz e necessária união da experiência com a energia da renovação política que São Paulo e o Brasil precisam. São nomes comprometidos com a Democracia e com a Justiça Social e acredito que estão dispostos a executar um programa de governo voltado para o interesse público em todas as áreas: na saúde, na educação, nos transpores, na organização da cidade, no cuidado com as extensas camadas da população que têm sido abandonadas à própria sorte sempre em benefício dos grandes interesses privados que controlam a Prefeitura Municipal de São Paulo.

Se não bastassem os compromissos programáticos que anunciam e assumem, bastaria olhar para a vida dos dois para acreditar na sua retidão, dignidade e força: o despreendimento com que Boulos associa sua jovem carreira política ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e a marca de respeito absoluto com que Erundina constroi sua vida pública, desde que foi vereadora e prefeita de São Paulo aos sucessivos de enérgicos mandatos de deputada federal que sempre recebeu dos eleitores paulistas e paulistanos. Penso que é esse o perfil  que os dirigentes da nossa cidade devem ter. 

Mas não são só essas as razões que justificam meu voto no Boulos e na Erundina. Meus candidatos são o oposto daquilo que representam as forças que se aglutinam em torno de Covas. Há de tudo ali. Na verdade, um amontoado de gente cujo único princípio é manter o poder excludente da gestão da cidade seja pela negação da alteridade, seja pelo apartheid social de que são exemplos as multidões carentes que se acotovelam nas periferias. Nesse sentido, não é preciso muito para perceber o escombro em que São Paulo se transformou nas mãos das empreiteiras protegidas por Doria e por Covas, a sujeira,  o caos urbano descontrolado, a poluição, o estresse de um cotidiano que não nos pertence. 

Quero uma São Paulo do povo. Quero políticas públicas comprometidas com o bem-estar social. Quero ver o caráter predatório dos interesses privados disciplinado pelo interesse coletivo. Quero dignidade no terreno de uma política de habitação para todas e para todos. Quero comprometimento e empatia na figura pública do Prefeito e de sua vice. Quero uma São Paulo Justa e Democrática. 

É por tudo isso que eu voto no Boulos e na Erundina.

_______________________________

quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Votar Boulos contra Bolsonaro e Doria, os inventores de Covas

Gente sem-vergonha...

Sem caráter

Bruno Covas, aos poucos, vai se desfazendo dessa encenação do "bom-moço" e revelando quem realmente é: um oportunista sem caráter tanto quanto seus patronos.

* Diante da foto que o compromete, Covas diz que anulou voto em 2018 (Uol)

* Diário do segundo turno. Acompanhe o resumo das notícias em destaque na reta final da campanha do segundo turno (clipping do blog)